Por Amanda Gusmão

Redatora freelancer da Rock Content

Publicado em 21 de janeiro de 2019. | Atualizado em 21 de maio de 2019


A SERP é onde os resultados das pesquisas do Google são mostrados e, por isso, é o principal objeto das estratégias de SEO. Ou seja, suas ações ficam ainda mais efetivas, garantindo a conexão com o lead no espaço mais valioso da página com as respostas para as buscas dos usuários.

A SERP é o resultado apresentado pelos buscadores quando um usuário inclui o termo de busca na caixa de pesquisa e aperta o “Enter”. Ou seja, é a página que traz as informações e links relacionados ao que foi procurado. Simples assim.

A complexidade, e porque não dizer, beleza, fica por conta da estratégia em estar entre as primeiras posições do rankeamento, aquelas que os usuários mais acessam para dar continuidade às suas pesquisas.

Não por acaso, as primeiras posições das SERPs são objetos de desejo das empresas que investem em marketing de conteúdo, pois é entre elas que o funil de marketing tem mais oportunidade de trazer resultados.

Dessa maneira, para planejar o SEO, é preciso entender o terreno com que está lidando. No caso do Google, ele está repleto de oportunidades e desafios que mudam a cada nova atualização de seus algoritmos.

Então, quer saber como escolher as suas armas e ferramentas para colocar o seu blog nas primeiras posições do site de busca? Neste post, mostraremos os detalhes da SERP como um mapa do tesouro e dicas para usá-la eficientemente para construir uma estratégia de SEO matadora. Confira!

O que saber sobre a SERP?

Se fizéssemos um raio-x da Search Engine Results Page (SERP), seria possível identificar o esqueleto e órgãos vitais que o Google desenvolveu para tornar a experiência de seus usuários tão relevante e eficiente.

Mas nem sempre foi assim, certo? E, com toda a certeza, ainda vai melhorar bastante, já que os algoritmos do Google, aqueles responsáveis por indicar a ordem em que os conteúdos são apresentados ao usuário, passam por constante atualização e melhorias.

Obviamente, eles não são divulgados para garantir a qualidade dos resultados para os usuários e são o caminho das pedras para as grandes empresas dominarem as pesquisas.

Estrutura básica

Em uma pesquisa simples, a SERP trará como resultados do tráfego orgânico 10 links por página, além de anúncios em destaque.

estrutura básica da serp

Considerando a experiência do usuário, o Google ainda muda esse layout de apresentação e coloca suas featured snippets para otimizar a pesquisa.

E, enquanto os resultados orgânicos são alcançados pela estratégia de SEO e qualidade dos conteúdos, os anúncios, obviamente, são pagos para serem exibidos em destaque e para aquela determinada palavra-chave.

Segundo o SEO Trends 2018, 89,3% das empresas que alinham as estratégias de SEO com marketing de conteúdo estão muito mais satisfeitas com seus resultados digitais em relação àquelas que não investem nessa combinação.

Com análise dos dados do comportamento de pesquisa dos usuários, o Google consegue identificar o objeto da procura, então, por que não reduzir o tempo de entrega, certo?

Se um usuário quer um bom conceito sobre “marketing de conteúdo”, pode ler na primeira página, sem ter que procurar entre os links, por exemplo.

Feature snippet na SERP

Detalharemos mais adiante as principais features, mas, entre elas, podemos citar o shopping, definições, imagens etc. que aparecem no topo da página, em destaque, ocupando um espaço muito maior que os links abaixo e, em alguns casos, até mesmo com recursos visuais.

Qual a sua importância e relação com o SEO?

Conhecendo a SERP e suas features, é possível criar estratégias de SEO muito mais eficazes e garantir a conexão com o lead na área mais valiosa da página de resultados, ou seja, entre as primeiras posições.

É uma forma de conhecer a concorrência, desvendar suas estratégias, e, claro, criar respostas mais eficientes às suas ações, considerando, por exemplo, investir nos anúncios ou featured snippets.

Diferentemente da ordem dos links da busca orgânica e conteúdos patrocinados, as snippets obedecem à regra que privilegia a experiência do usuário.

Isso significa, por exemplo, que seu conteúdo pode estar em maior destaque que o de seus concorrentes ao ser construído com elementos que favorecem sua apresentação nas snippets, mas não necessariamente estar na primeira posição do rankeamento.

É uma ótima forma de ser visto, ganhar mais engajamento e, por consequência, subir algumas posições na SERP.

Heat map

Fonte: mediative

Essa é comparação da evolução do heatmap da SERP do Google de 2005 e 2014, mas também demonstra a diferença das interações realizadas em páginas de resultados com e sem featured snippets.

Personalização das estratégias de SEO

Considerando especificamente as estratégias de SEO que devem ser pensadas para a SERP, temos:

  • otimização das URL’s, já que códigos incompreensíveis ou endereços muito longos são ruins para a experiência do usuário e também para que os buscadores compreendam seu conteúdo;
  • meta descriptions com a palavra-chave e resumo básico do conteúdo. O heatmap acima mostra que existe uma boa interação dos usuários perto dessa descrição, pois ela permite que eles analisem se o conteúdo será ou não relevante para suas demandas;
  • estratégia de palavras-chave e seu uso saudável nos conteúdos do site;
  • adaptabilidade do conteúdo e sites para diferentes dispositivos, considerando que a experiência de leitura deve ser agradável e prática;
  • estratégias de link building, já que isso torna o conteúdo mais relevante para os algoritmos do Google.

Essas e as demais estratégias de SEO vão afetar diretamente a apresentação do link na SERP, sua posição no rankeamento ou possibilidade de seu conteúdo ser apresentado em uma featured snippet.

Micro-momentos do Google

O Google está atento à experiência que oferece aos seus usuários, e essa deve ser a mesma filosofia das empresas e profissionais que querem ganhar destaque no buscador, certo?

Uma das provas que demonstra esse cuidado é a forma como o Google se preocupa com os micro-momentos vividos.

Seu conceito foi desenvolvido a partir do Zero Moment of Truth (ZMOT), que demonstra os momentos-chave da experiência de pesquisa.

No ZMOT, esses momentos da verdade ocorrem quando o usuário faz as buscas de:

  • eu quero saber;
  • eu quero ir;
  • eu quero comprar;
  • eu quero fazer.

Cada um desses micro-momentos faz com que a SERP seja remodelada de acordo com o que é mais relevante para o usuário. Assim, para fazer uma estratégia de SEO alinhada com as maneiras de conquistar as snippets, é preciso pensar no que é mais importante no ZMOT.

Em cada um desses micro-momentos, pode-se construir um funil de marketing e criar um calendário de conteúdos que ajude a atrair, nutrir e converter, mas, fazendo uma análise isolada, é possível supor que alguns deles estão mais próximos da conversão do que outros.

Quando um usuário quer saber o que é um pão de forma sem glúten, quer entender sua composição nutricional, benefícios, se é possível fazer em casa ou apenas comprar etc.

Porém, não sabe quem faz, quais as melhores marcas ou demais informações que ajudarão a avançar na sua tomada de decisão.

Quando ele procura como ir até uma loja de artigos para pescaria, já sabe do que precisa e entende a relação de oferta e autoridade no assunto.

Ou seja, ao criar as estratégias de SEO e definir as palavras-chave do projeto, é importante também considerar os micro-momentos e features que podem ser apresentados em cada um deles.

Quais as principais features das SERPs do Google?

Já deu para entender que cada tipo de pesquisa produzirá uma SERP e features personalizadas para garantir o sucesso da busca, certo?

Então, considerando os diferentes micro-momentos, vejamos a seguir as principais features da SERP.

Anúncios do Google Adwords

Quando uma empresa quer que seu resultado esteja em destaque custe o que custar, pode pagar para que seu link seja anunciado na SERP de determinada palavra-chave.

A palavra-chave “passagem aérea”, por exemplo, serviria tanto para as companhias aéreas quanto para agências de turismo e sites de viagens, certo?

Essas empresas podem optar por concorrer pelos primeiros lugares organicamente ou, dependendo da estratégia de marketing da empresa, pagar para ficar em destaque.

Nesse caso, considerando a experiência do cliente, seu link é sinalizado para haver transparência sobre o motivo de ele estar no topo, bem como, é claro, garantir que o buscador possa fazer a cobrança correta por seus serviços.

anúnicos na SERP

Imagens do termo de busca pesquisado

As figuras apresentadas em destaque fazem parte da pesquisa especializada do Google Imagens, que, nesse caso, concentra todos os recursos visuais associados à palavra-chave que foram originalmente associadas.

google images

Snippet de descrição

É uma das snippets mais importantes e estratégicas. Inclusive, lembrando dos micro-momentos, podemos dizer que é ideal para trazer respostas para pesquisas sobre como fazer algo.

Snippet de descrição

Box de notícias

Tem a mesma lógica das imagens apresentadas em destaque, já que o Google também oferece uma pesquisa exclusiva para notícias mais recentes sobre determinado tema.

Box de notícias na SERP

Resultados de Shopping

São resultados apresentados em pesquisas relacionadas ou não ao micro-momento do “eu quero comprar”. Nesse caso, também são pagos pelas empresas interessadas em divulgar seus produtos.

Além da foto, trazem valores, um título e o nome da loja que está ofertando o produto.

Resultados de Shopping

Ao clicar, o usuário é direcionado para a página de compra.

Cards e painéis de conhecimento

São features que trazem imagens e conteúdos da palavra-chave buscada ou similares. Podem ser elaboradas de forma colaborativa, como no site Wikipedia ou de outra fonte direta que disponibilize gráficos.

Cards e painéis de conhecimento

É importante dizer que essas features nem sempre oferecem o link para a empresa responsável pelo conteúdo.

Local Teaser Pack

Relacionado ao micro-momento em que o usuário pergunta “aonde ir”, essa feature oferece uma série de dicas e recomendações detalhadas, com preço, horários de funcionamento e outros filtros que podem ser aplicados adicionalmente.

Local Teaser Pack

Pesquisas relacionadas

São perguntas relacionadas ao questionamento feito pelo usuário do buscador e podem ajudar na procura de sua demanda.

Elas podem considerar termos similares, palavra-chave e até pesquisas que são comuns de outros usuários que já realizaram o mesmo processo.

Pesquisas relacionadas

Features de vídeos também são comuns e podem ser apresentadas, especialmente, para micro-momentos em que o usuário gostaria de saber como fazer algo, assim como também é o caso daqueles que apresentam menções relevantes do Twitter, por exemplo.

Como conquistar as features da SERP?

Além do SEO para ganhar as primeiras posições do Google, algumas ações podem ser tomadas visando às features.

Esteja nas primeiras posições da SERP

Parece óbvio e, na verdade, é. Os primeiros links da SERP são mais regulares, ou seja, estão juntos em uma espécie de pelotão. Eles até podem trocar de posição, mas, raramente, de página.

Assim, essa regularidade é valorizada, pois atrai mais consultas orgânicas e faz com que o conteúdo seja classificado como relevante. E, se tem boa qualidade, está apto para conquistar uma snippet, certo?

Combata as ações da concorrência

Os concorrentes diretos do negócio ou das palavras-chave da estratégia devem estar sempre no radar das empresas que desejam conquistar as features.

Isso porque, eventualmente, eles serão os detentores das snippets, e então, será preciso disputá-las com conteúdos e formatos mais relevantes.

Mas atenção: se o Google colocou o conteúdo em vídeo do concorrente em uma featured snippet, pode significar que esse formato seja o mais satisfatório para seus usuários. Dessa forma, repetir a fórmula, só que de maneira otimizada, pode ser um caminho seguro.

Tenha atenção a escaneabilidade do conteúdo

Conteúdos que apresentam conceitos, por exemplo, devem priorizar sua apresentação no início do texto e, preferencialmente, com a palavra-chave em um intertítulo. Para snippets de conhecimento, isso é muito relevante.

O mesmo acontece com conteúdos organizados em tópicos. Se voltarmos aos micro-momentos do Google, é possível lembrar que algumas pesquisas estão relacionadas a “como fazer” algo, e essa disposição é perfeita para uma boa experiência do usuário.

De acordo com a pesquisa da Ahrefs8,6% dos cliques na SERP vão para as featured snippets em destaque, o que é um volume significativo e digno de ser o foco de algumas estratégias.

Todo o restante se divide entre os anúncios e os resultados orgânicos, especialmente, as primeiras posições, que são conquistadas com ações de SEO, seja na parte estrutural dos sites, seja para desenvolver conteúdos relevantes para os usuários e buscadores.

Neste post, inclusive, você viu que as snippets não obedecem aos requisitos de rankeamento dos links de conteúdos, mas que existem maneiras de tentar conquistá-las. Por isso, invista nelas.

Agora, se ainda é preciso trabalhar os resultados orgânicos da SERP mais eficientemente, temos um material gratuito que desvenda os segredos mais fundamentais da estratégia. 

Baixe agora mesmo “Os Segredos do Tráfego Orgânico”, entenda como atraí-lo e também as ações que fizemos para aumentar em 1700% o desempenho do nosso blog!

Os segredos do tráfego orgânicoPowered by Rock Convert

100.000 pessoas não podem estar enganadas
Deixe seu email e receba conteúdos antes de todo mundo

Posts relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *